Como a Bíblia é organizada - Versículos, Capítulos, Livros: desde quando existem?


Os números e capítulos da Bíblia são muito úteis na hora de guiar a leitura, contudo, raramente damos muito valor a eles. Afinal, se os números dos versos são tão integrais como falamos sobre as escrituras é difícil imaginar a Bíblia sem eles, não é mesmo? Mas a verdade é que essas numerações nem sempre estiveram lá.

O Antigo Testamento foi há muito tempo organizado em seções e subseções. Hoje em dia,  nossas divisões modernas de capítulos e versos geralmente (mas nem sempre) correspondem à organização judaica tradicional do texto, o que aconteceu muito tempo depois das primeiras versões do livro sagrado. Embora o antigo e o Novo Testamento tenham sido organizados aproximadamente desde que o cânone bíblico foi estabelecido, não foi até 1.000 anos depois que algo semelhante ao nosso moderno capítulo e sistema de versos foi amplamente aceito.



A pessoa qual recebeu os créditos por dividir a Bíblia em capítulos é Stephen Langton, o Arcebispo da Cantuária que viveu entre os anos de 1207-1228. Contudo, o Langton não seja o único esquema organizacional que foi concebido - aliás, a sua quebra de capítulo que sobreviveu.

Mas enquanto os capítulos são uma ferramenta organizacional útil, a capacidade de se referir a frases específicas dentro desses capítulos tornaria o sistema ainda mais utilizável. Robert Stephanus criou um sistema de numeração de versos em meados do século XVI e (acredite se quiser) essa foi a primeira pessoa a imprimir uma Bíblia com números de versos em cada capítulo - imagine o trabalhão que não deu!

O número de capítulos e versos que conhecemos e amamos hoje são descendentes diretos desses sistemas. Diferentes línguas e versões da Bíblia ocasionalmente fazem uso de sistemas alternativos, mas nosso atual sistema de capítulos/versos é quase universalmente compreendido.Como os números dos versículos afetam nossa leitura da Bíblia?

A história dos números de referência da Bíblia pode ser interessante em seu próprio direito (pelo menos para estudiosos da Bíblia e várias versões da história), mas também teve uma influência importante sobre as maneiras que cada um de nós acabamos lendo a Bíblia hoje. Afinal,  nem todos estão satisfeitos com o sistema de numeração de capítulos/versos—e na verdade, vale a pena tomar um momento para considerar algumas das implicações deste sistema familiar.

Por um lado, nossa numeração capítulo/versículo ocasionalmente cria situações peculiares ou confusas, principalmente para quem não tiver nenhuma ajuda para entender o formato com que ela é organizada.  Em sua própria leitura bíblica, você provavelmente notou lugares onde uma frase ou um trem de pensamento é estranhamente interrompido por números de capítulos ou versos. (Veja Atos 8, que abre com a frase final da história do capítulo anterior.) Capítulos e versos variam muito em comprimento, e não necessariamente correspondem aos começos e fins de histórias ou frases.

Comentários

Postagens mais visitadas