Quais óleos essenciais podem ser aplicados diretamente na pele?

A aromaterapia utiliza óleos essenciais para tratar o desequilíbrio de emoções, garantir bem-estar e ter melhor qualidade de vida, ajudando a combater o cansaço, falta de concentração, ansiedade, depressão, estresse, insônia, entre outros problemas.

Uma das formas de aplicação é a tópica, mas é preciso ter um cuidado: nem todo óleo essencial pode ser utilizado diretamente na pele. Aqui, explicamos o porquê e indicamos quais estão liberados. Confira!

 

O que são óleos essenciais?

Óleos essenciais são compostos aromáticos com moléculas leves, por isso são voláteis e se espalham com facilidade pelo ar. São fabricados a partir de plantas, especificamente de flores, sementes, raízes e folhas.

 

Aplicação de óleos essenciais diretamente na pele

Os óleos essenciais são produtos altamente concentrados. Para se ter uma ideia, 15ml de óleo essencial de limão são fabricados com as cascas de 75 limões, normalmente.

Como a concentração de ativos é elevada, alguns óleos essenciais são irritativos, podendo desencadear reações alérgicas, erupções cutâneas e comprometer o processo de cicatrização de pequenas feridas.

É justamente por isso que uma recomendação geral é a de não aplicar o óleo diretamente na pele. No entanto, existem alternativas que estão liberadas dessa indicação.

 

Óleos essenciais que podem ser aplicados na pele

Existem três óleos essenciais que podem ser aplicados diretamente na pele. Conheça, a seguir, quais são e para que são indicados na aromaterapia:

 

Lavanda

O óleo de lavanda é famoso por ajudar a dormir melhor, combatendo a insônia. Isso se deve às suas propriedades calmantes e relaxantes, que dão suporte no tratamento da ansiedade e estresse.

É uma alternativa para aliviar dores provocadas pela tensão muscular, como o torcicolo, nos braços e costas, amenizando esses sintomas de forma natural, basta massagear a área com um pouco do óleo.

 

Tea tree

Também conhecido como óleo essencial de melaleuca, o tea tree tem ação bactericida e anti-inflamatória. Sua aplicação mais comum é no tratamento da pele, principalmente de acne.

Quando aplicado diretamente na pele, atua como um secativo de espinha. Seu uso contínuo possibilita amenizar quadros de acne, atuando como um complemento ao tratamento medicamentoso indicado pelo dermatologista.

 

Copaíba

O óleo essencial de copaíba reduz o estresse e ansiedade devido às suas propriedades calmantes. Possui, ainda, outras aplicações, como no alívio de sintomas da bronquite, tratamento de feridas (já que é antisséptico e cicatrizante) e da psoríase.

 

Como usar óleos essenciais na pele

A aplicação do óleo essencial de lavanda, tea tree e copaíba pode ser feita diretamente na pele, seja massageando ou de forma pontual, como numa ferida ou espinha.

Já os demais óleos essenciais que não podem ser aplicados diretamente na pele precisam ser diluídos. Para isso, misture-os com outros óleos vegetais, como o de girassol ou amêndoa.

Há, ainda, a possibilidade de diluir em loções, mas escolha as neutras, que não possuem cheiro, para efetivamente aproveitar todos os benefícios dos óleos essenciais e seus aromas.

Diluir é simples: misture cinco gotas de óleo essencial em uma colher de sopa de óleo vegetal ou loção e pronto, basta aplicar na pele!

Comentários

Postagens mais visitadas